Festival Fartura Fortaleza recebeu mais de 6 mil pessoas no último fim de semana

Compartilhe Essa notícia

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

O Projeto Fartura – Comidas do Brasil encerrou o calendário 2019 com a alegria que só o Nordeste tem. No último fim de semana, 23 e 24, a Praça das Flores, em Fortaleza, recebeu a 5ª edição do Festival na cidade. Mais de 6 mil pessoas passaram por lá e foram consumidos mais de 12 mil pratos, totalizando mais de quatro toneladas de ingredientes preparados. Após passar pelo Ceará, o Fartura completa oito festivais em todas as regiões do Brasil e em Portugal.

Entre os pratos dos estandes de Chefs e Restaurantes, alguns se destacaram mais e ganharam a atenção e o paladar do público. Foi o caso do camarão com penne servido na casquinha de parmesão da chef Liliane Pereira, do restaurante O Banquete (Fortaleza – CE), as coxinhas da chef Lia Quinderé, da Sucré Patisserie (Fortaleza – CE), os pasteis do chef Sandro Gouvêa, da Quitanda do Pastel (Eusébio – CE), e pratos servidos pelo chef Ralfo Ifanger, do Parrileiro (Fortaleza – CE), como Croquete de ossobuco, Bruschetta e Cotoleta de porco.

No Espaço Conhecimento Senac, os participantes puderam aprender sobre ingredientes amazônicos na confeitaria, com a chef Talita Avelino (AM), o segredo do bom café com Celso Vieria (MG), acompanharam a receita do Tartare de Carne de sol com chips de mandioca do chef João Diamante (RJ) e as delícias do chocolate de Rondônia com o chef Diogo Sabião (RO).

Também teve espaço para quem quis colocar a mão na massa e aprender junto com os chefs. No Interativo Electrolux, Caetano Sobrinho (MG) ensinou um tropeiro de feijão andu, André Castro (DF) deu todos os passos para fazer o arroz meloso de chouriças com ají amarillo, camarão crocante e salsa criolla e Luiz Jacob (SP) ainda mostrou como se faz uma legítima pasta feita a mão.

Dois tipos de programação no Festival apresentaram as receitas e preparo de pratos ao vivo. Foi o caso do Espaço Electrolux – onde teve o saboroso Pappardelle com alho poró e presunto cru, da chef Rosana Radecki, e a Torta de chocolate sem açúcar com calda de caju, da chef Bárbara Saunders – e também do Espaço Origem ao Prato. Neste último, centenas de pessoas se aglomeraram ao longo dos dias para captar cada um dos segredos revelados pelos profissionais de cozinha. Destaque para o o arroz de carneiro, do chef Ivan Prado (CE) e o frito de vaqueiro de Claudomiro Maués (PA).

Na Mercearia Fartura, local onde foi possível comprar produtos de todas as regiões do pais, as geleias e biscoitos da Fazenda Bacuri (PA) fizeram sucesso, assim como as pimentas da Queen of Peppers (DF) e os embutidos da Porcadeiros (PR). Delícias mineiras também chamaram a atenção no espaço Origem Minas.

Mas não foi só comida boa que rolou no Fartura Fortaleza, cerca de 20 atrações culturais passaram pela Praça das Flores nos dois dias de evento. O público teve a oportunidade de conferir shows de Nonato Lima, que embalou a todos com clássicos regionais, Jorge, Doudement, Orquestra Transversal, Thiago Almeida & Carlinhos Patriolino e muito mais. Além de espetáculos itinerantes da Cia. Circênicos, Circo Teatro Artetude, Clap CLap, La Familia Pastel, Pifarada Urbana e Sr. Juarez.

SOBRE A PLATAFORMA FARTURA – COMIDAS DO BRASIL

A Plataforma Fartura – Comidas do Brasil tem o objetivo de mapear a cadeia produtiva da gastronomia, a fim de disponibilizar conhecimento ao público – em forma de conteúdo e experiência – e criar conexões entre os integrantes dessa cadeia.

As Expedições Fartura são viagens que já percorreram mais de 77 mil km em todo o território nacional levantando as histórias, personagens, ingredientes e receitas. Foram mais de 264 cidades visitadas e cerca de 600 fontes entrevistadas. O conhecimento é transformado em conteúdo e disponibilizados no site e redes sociais (Facebook e Instagram), vídeos, livros, programas de rádio e em projetos customizados.

A celebração do projeto são os Festivais Fartura, onde há o encontro entre produtores, chefs e estudiosos da gastronomia com o público. Nos eventos – que já acontecem em Belém, Brasília, Porto Alegre, São Paulo, Tiradentes, Belo Horizonte, Fortaleza e também fora do Brasil, em Lisboa – é possível adquirir conhecimento, aprender receitas, conhecer histórias, comprar produtos e, claro, experimentar os pratos dos mais renomados chefs de todo o país. Até 2018, os festivais serviram 285 mil pratos, realizaram 2.700 atividades gastronômicas e 1.130 culturais; foram 4.700 profissionais de gastronomia envolvidos para servirem um público de mais de 770 mil pessoas.

Entre outros prêmios, a Plataforma Fartura – Comidas do Brasil recebeu o second runner-up em Inovação em Turismo, da United Nation World Tourism Organization.

Rodrigo Kawasaki

Rodrigo Kawasaki

Editor-chefe da Público A.