Goiaba é campeã de Vitamina C: 6 vezes mais que laranja

Compartilhe Essa notícia

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

Em tempos de pandemia, gripes e resfriados, muita gente vai abusar na laranja a principal fonte de vitamina C, mas na verdade a goiaba é a campeã absoluta.

A contribuição de 100g de laranja é de 50 mg de ácido ascórbico, baixíssima, enquanto 100 g de goiaba tem 273 mg, seguida da groselha preta que tem 160 mg.

Ou seja, a goiaba tem a concentração de quase 6 vezes se comparada as frutas cítricas o que contribui naturalmente para as defesas do organismo e o sistema imunológico como um todo.

Alguns vegetais também são ricos em vitamina C, como pimentão vermelho (225 mg), salsa (190 mg), pimentão (152 mg), brócolis e couve de Bruxelas com 110 mg cada.

O que significa que todas essas frutas e vegetais fornecem o dobro ou o triplo em comparação com frutas cítricas como laranjas, tangerinas e limões.

Benefícios 

  • A goiaba é uma fruta tropical e existem diversas variedades: as mais consumidas são as de polpa branca e a vermelha/rosada

  • A goiaba branca contém mais vitamina C do que a vermelha, que por sua vez possui grande quantidade de licopeno, um importante antioxidante

  • A fruta possui fibras e vitaminas, além de cálcio, magnésio, fósforo, sódio, potássio e ferro

  • Entre os benefícios da fruta destacam-se: melhora da saúde cardíaca, aumento da imunidade, e benefício à saúde ocular

  • contribui para o sistema imunológico, para síntese de colágeno, pra melhorar o ferro e ainda dar uma carga antioxidante ao corpo.

Recomendação OMS

Dessa forma, o ideal é cobrir com as quantidades necessárias de acordo com a Organização Mundial da Saúde, OMS, que no caso das mulheres é de 75 mg / dia e nos homens de 90 mg / dia.

Essas cotas podem ser alcançadas com uma dieta nutritiva e variada, conforme recomendado por Iñaki Elio, Diretor Acadêmico do Grau de Nutrição da Universidade Europeia do Atlântico.

Ele recomenda consumir vegetais sazonais e frutas com conteúdo rico em vitamina C, especialmente nos meses de inverno, quando resfriados e gripes são muito comuns.

Outro ponto a se considerar sobre a vitamina C é que os alimentos devem ser consumidos preferencialmente crus, in natura.

Com informações do Nation/SóNotíciaBoa – Foto: FreePik

0
Rodrigo Kawasaki

Rodrigo Kawasaki

Editor-chefe da Público A.