Rússia registra ‘Epivac Corona’, segunda vacina contra a Covid-19

Compartilhe Essa notícia

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

Nesta quarta-feira (14), a Rússia registrou sua segunda vacina contra o novo coronavírus. A informação foi confirmada pelo presidente do país, Vladimir Putin.

A ‘Epivac Corona’ foi desenvolvida pelo Instituto Vector, na Sibéria, o laboratório era um antigo local de pesquisas de armas biológicas ultrassecretas da União Soviética.

“Precisamos aumentar a produção da primeira e da segunda vacina”, disse Putin.

No mês passado, o instituto havia anunciado que tinha realizado os primeiros testes em 100 voluntários. Após um período de 23 dias, nenhum dos voluntários apresentou efeitos colaterais graves.

No mês de agosto, a Rússia foi o primeiro país a registar uma vacina contra o coronavírus no mundo, a “Sputnik V”, entretanto, foi registrada sem que os devidos testes fossem realizados, como o de grande escala, onde um grande número de pessoas recebem a imunização para descobrir se há alguma falha na vacina antes de chegar ao usuário final. Alguns membros da comunidade científica global ficaram preocupados, por conta da vacina ter pulado esta fase de testes.

Segundo o Ministério da Saúde russo, aproximadamente 400 pessoas receberam o imunizante. E a vacina foi nomeada como “Sputnik V” em homenagem ao primeiro satélite do mundo lançado pela União Soviética, até o momento não está em circulação geral.

Com informações CNN / Tnonline / UOL – Foto: pixabay

1+
Rodrigo Kawasaki

Rodrigo Kawasaki

Editor-chefe da Público A.