[PÚBLICO A DESTAQUE] Avenidas Eduardo Girão e José Jatahy terão velocidade readequada para reduzir acidentes

Compartilhe Essa notícia

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

No intuito de evitar sinistros com vítimas e proteger vidas, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) vai ampliar a readequação da velocidade em novas vias que registrem alta taxa de acidentalidade viária. Na primeira semana de agosto, as avenidas Eduardo Girão e José Jatahy serão contempladas com a medida.

A previsão do órgão é de que a sinalização horizontal e vertical de 50 km/h comece a ser implantada na noite desta quarta-feira (04/08) nesses corredores. De janeiro a julho deste ano, 115 pessoas morreram no trânsito da Capital e o excesso de velocidade é um dos principais fatores causadores de acidentes com severidade.

Com 2,3 km de extensão, a Av. Eduardo Girão receberá o novo limite no trecho compreendido entre a Av. da Universidade e a Av. Aguanambi. De 2015 a 2020, foram registrados 323 acidentes na via, cujo volume médio diário é de cerca de 22 mil veículos.

A Av. José Jatahy, que possui 2,8 km de extensão, terá a readequação no trecho compreendido entre as avenidas Carapinima e Tenente Lisboa. Por dia, costumam trafegar 25 mil veículos. Nos últimos cinco anos, o órgão contabilizou 267 sinistros ao longo da via.

Após a conclusão da sinalização, será dado um período educativo de seis meses para os motoristas se adaptarem à mudança.

Riscos

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a velocidade excessiva é o principal fator de risco que mais mata, sendo responsável por um em cada três óbitos por acidentes de trânsito em todo o mundo.

Conforme a instituição, a velocidade elevada provoca um efeito de afunilamento no campo visual do condutor e prejudica a percepção de pedestres e outros obstáculos nas ruas.

A readequação da velocidade de 60 para 50 km/h aumenta em dez vezes a chance de uma pessoa atropelada sobreviver. Em Fortaleza, 25 vias já operam com esse limite.

Fonte: Prefeitura de Fortaleza / Foto: Thiago Gaspar

Rodrigo Kawasaki

Rodrigo Kawasaki

Editor-chefe da Público A.