[PÚBLICO A DESTAQUE] SENAI Ceará apresenta projeto para setor de Construção Pesada à ABDI e ao Sinconpe/CE

Compartilhe Essa notícia

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

Equipe do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI Ceará) apresentou hoje (3/8), no Instituto SENAI de Tecnologia (IST), os resultados do projeto Sistemas Embarcados para Construção Pesada da Rede Obras Digitais, executado em parceria com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Sindicato da Indústria da Construção Pesada do Ceará (Sinconpe/CE), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), CertificNet, Universidade Federal do Ceará (UFC) e Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), por meio do Observatório da Indústria. O Presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Igor Calvet, participou do evento.

A demanda pelo projeto surgiu da necessidade da indústria de construção pesada em coletar e organizar dados para gerir as obras com eficiência, por meio do controle das operações nos canteiros. O setor identificou que essa falta de dados causa prejuízos como ociosidade e atrasos da mão de obra, o que impacta diretamente no cronograma de entrega e gera aumento do custo final.

O projeto foi selecionado pelo Prêmio Digital BR, da ABDI, que visa estimular e fomentar políticas públicas, programas e projetos voltados à transformação digital de empresas dos diferentes segmentos econômicos. O 1º Edital do Programa tem o intuito de acelerar projetos propostos por redes e ecossistemas de inovação que tenham como beneficiárias empresas de micro, pequeno ou médio portes localizadas na região Nordeste, visando melhorar as condições e características produtivas da região.

A equipe desenvolveu um sistema para levantamento de dados que se transformam em informações estratégicas para embasar tomadas de decisão, como mudança de layout, alteração de cronograma e troca de operadores nas obras pesadas. Outra vantagem é a possibilidade de reduzir a quantidade de material utilizado, evitando, assim, desperdícios. O sistema funciona por meio de um sistema embarcado, com acesso direto a dispositivos móveis e computadores e tem como objetivo aumentar a produtividade da construção pesada, mas possui potencial de impactar positivamente outros segmentos e também impulsionar a transformação digital da indústria cearense.

A iniciativa foi exaltada pelo Diretor de Inovação e Tecnologia da FIEC, Sampaio Filho. Ele pontuou que a concretização do projeto materializa um dos pontos que o Presidente da FIEC, Ricardo Cavalcante, mais estimula em sua gestão: a união da Academia, setor produtivo e Governo em torno da inovação. “Essa é a nova realidade que o Sistema FIEC está trazendo para as empresas, para todos, esse pragmatismo em realizar, em colocar em prática o que o setor produtivo precisa”, disse.

A união dos atores do ecossistema de inovação – setor produtivo, Academia e Governo – foi destacada pelo Presidente da ABDI, Igor Calvet, como um ganho importante do projeto. “O valor gerado por essa iniciativa vale muito, independentemente da ABDI. É para isso que a gente trabalha, para que as empresas possam avançar em produtividade, em competitividade e cresçam. Somos um instrumento, assim como a FIEC, que só tem razão de ser para trazer ganhos como esse para as empresas”, ressaltou.

Satisfeito com a entrega do SENAI, o Presidente do Sinconpe/CE, Dinalvo Diniz, acredita que o projeto representa uma quebra de paradigma para o setor. “Vamos ter nosso banco de dados para aperfeiçoar o que for preciso. Estamos transversalizando a informação e vamos ter tudo monitorado e aferido. Fico feliz que estamos dotando nossas empresas com uma ferramenta tão importante. Queremos tornar esse projeto um case nacional”, pontuou.

O Diretor Regional do SENAI Ceará, Paulo André Holanda, agradeceu à ABDI por ter acreditado no trabalho do SENAI. “Estamos cumprindo com excelência esse projeto e tenho certeza ele que irá repercutir. Temos também esse papel de espalhar conhecimento para a sociedade”, afirmou.

Além da apresentação do projeto, a comitiva, composta por membros da ABDI, empresas associadas ao Sinconpe/CE e parceiros do SENAI, visitou as instalações do IST, os laboratórios e oficinas, e também o Habitat de Inovação. “Agradeço ao Diretor Geral do SENAI e ao Superintendente do SESI, Rafael Lucchesi, que viabilizaram o projeto de investimento em educação e tecnologia, encaminhado pelo Presidente Ricardo Cavalcante, que modernizou o nosso Instituto. A visita foi muito proveitosa. Eles puderam conhecer tudo que a área de tecnologia e de educação do SENAI está promovendo em prol do desenvolvimento do nosso estado, ajudando diretamente os industriais”, concluiu.

Saiba mais

O projeto prevê a instalação de sistemas embarcados para coleta de dados nos equipamentos do canteiro de obras, o acompanhamento dos processos e relatórios em salas técnicas, acompanhamento das etapas de construção e entrega e geração de informações estratégicas para tomada de decisões.

Foi desenvolvido um projeto eletrônico e também case físico dos sensores, além de firmware e UX Design e UX Interface. Também foram realizados testes experimentais para validação do sistema.

Na plataforma, é possível cadastrar obras, equipamentos e operadores. A partir dessas informações, ela fornece geolocalização, traçado da rota percorrida, consumo de combustível, fator de eficiência, rendimento das operações e aferição do tempo de carga.

Eficiência na utilização da capacidade instalada, maior controle da rota e da operação dos equipamentos e disponibilização da série histórica de dados sobre os canteiros das obras são alguns dos benefícios do projeto para o setor.

Foto: divulgação

Rodrigo Kawasaki

Rodrigo Kawasaki

Editor-chefe da Público A.