[PÚBLICO A EVENTOS] Cineteatro São Luiz exibe em outubro filmes com temáticas ligadas à negritude

Compartilhe Essa notícia

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

O mês também marca a estreia, no equipamento e em um dos filmes, de acessibilidade em audiodescrição, legenda em português e libras.

O Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Ceará (Secult Ceará) e gerido pelo Instituto Dragão do Mar (IDM), exibe três produções do audiovisual brasileiro na programação presencial de outubro, incluindo a estreia nacional de “Arreda Homem que Chegou Mulher”, de Renata Monte, que entra em cartaz em sessão única e gratuita neste sábado (16). Os outros dois títulos são: “Cabeça de Nêgo”, de Déo Cardoso, e “Danças Negras”, de João Nascimento e Firmino Pitanga — os ingressos começam a ser vendidos nesta quinta (14) por R$10 (inteira) e R$5 (meia). Os filmes trabalham temáticas ligadas a negritude: mães de santo da Umbanda e suas relações com Pombagira, ficção inspirada por um livro dos Panteras Negras e debate sobre a presença da cultura negra na contemporaneidade.

Três mulheres, umbandistas, mães de santo, donas de si e de seus terreiros vivem sob a pedagogia das senhoras Pombagiras: a desobediência em nome da liberdade de ser quem são. Dirigido pela jornalista e realizadora audiovisual Renata Monte, “Arreda Homem que chegou Mulher”, curta-metragem documental, estreia no dia 16 de outubro, às 16h30, em exibição única e gratuita seguida de debate com as realizadoras do filme. O projeto é apoiado pela Secretaria Estadual da Cultura, por meio do Fundo Estadual da Cultura, com recursos provenientes da Lei Federal nº 14.017/2020, contemplado na primeira edição da Lei Aldir Blanc.

O filme cearense “Cabeça de Nêgo” que é inspirado em um livro dos Panteras Negras entra em cartaz no dia 21 de outubro, às 14h, e contará com a estreia no Cineteatro de acessibilidade em audiodescrição, legenda em português e libras. Na sinopse: o introvertido Saulo Chuvisco tenta impor mudanças em sua escola e acaba entrando em conflito com alguns colegas e professores. Após reagir a um insulto em sala de aula, Saulo é expulso, mas se recusa a deixar as dependências da escola por tempo indeterminado. O filme estará em cartaz nos seguintes dias e horários: dia 21, às 14h e 18h20; dia 22 às 14h e às 16h20; e dia 23, às 10h e 16h.

O documentário “Danças Negras” propõe um debate sobre a presença da cultura negra na contemporaneidade, bem como os diversos paradoxos encontrados no ambiente de uma sociedade marcada por uma tradição racista e escravocrata. O filme que também estreia no dia 21, às 16h20, terá outras sessões nas seguintes datas: dia 22, às 18h30; e 23, às 14h.

Serviço

Programação presencial de cinema – Cineteatro São Luiz

Rua Major Facundo, 500 – Centro (Praça do Ferreira)

Horário de funcionamento da bilheteria: terça a sexta, das 9h30 às 18h, e no sábado, das 9h30 às 17h. Domingos com atividades para público, o funcionamento é a partir de duas horas antes do horário de início do espetáculo.

[Lançamento] Arreda Homem Que Chegou Mulher

Data: 16/10 (sábado) às 16h30

Após a exibição, haverá debate com as realizadoras)

Entrada gratuita
Classificação Indicativa: Livre

Cabeça de Nêgo

Datas: 21/10, às 14h e às 18h20;  22/10, às 14h e 16h20; 23/10, às 10h e 16h.

Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)

Classificação Indicativa: 12 anos

acessibilidade em audiodescrição, legenda em português e libras.

Direção: Déo Cardoso | Ficção, Drama | Brasil | 2021 | 1h26 | Português

Danças Negras

Datas: 21/10, às 16h20; 22/10, às 18h30; e 23/10, às 14h.

Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)

Classificação Indicativa: 12 anos

Direção: João Nascimento e Firmino Pitanga | Documentário | Brasil | 2021 | 1h12 | Português

Foto: divulgação

 

 

Rodrigo Kawasaki

Rodrigo Kawasaki

Editor-chefe da Público A.