[PÚBLICO A EVENTOS] Cineteatro São Luiz recebe Chambinho do Acordeon no “Papo Sonoro”

Compartilhe Essa notícia

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

Um Bate-Papo sobre as raízes nordestinas do cantor que ficou conhecido por interpretar o Rei do Baião, Luiz Gonzaga, nos cinemas

Depois de “rock de favela” e rap nordestino, a faixa de programação “Papo Sonoro” é contagiada pelo autêntico forró pé-de-serra. Em sua terceira edição, o quadro recebe o cantor e compositor Nivaldo Expedito de Carvalho, mais conhecido como Chambinho do Acordeon, em uma conversa descontraída sobre sua trajetória musical. A programação estreia no site e canal do YouTube do Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), neste domingo, dia 13 de maio, às 17h.

Acompanhado de sua sanfona, zabumba e triângulo, Chambinho do Acordeon resgata o verdadeiro baião, xote e xaxado, ritmos que ficaram nacionalmente conhecidos na voz do brilhante compositor pernambucano Luiz Gonzaga, nacionalmente reconhecido como o Rei do Baião. A relação entre Chambinho e Luiz, contudo, não fica somente na semelhança dos ritmos, mas também na dramaturgia.

Chambinho foi selecionado entre mais de 5 mil candidatos para interpretar Luiz Gonzaga no filme “Gonzaga: de Pai pra Filho”, dirigido por Breno Silva. O filme brasileiro é inspirado na biografia dos cantores Luiz Gonzaga e Gonzaguinha, pai e filho, respectivamente. Premiado pela academia brasileira de cinema em 2013, o longa foi lançado nos circuitos nacionais em outubro de 2012. O filme foi um divisor de águas na trajetória de Nivaldo, rendendo-lhe participação em programas nacionais e novelas. “Eu me dediquei de corpo e alma para esse projeto. Fiquei mais de um ano sem tocar nos palcos, em respeito ao ofício de ator e para me preparar para encarar, como personagem, Luiz Gonzaga, aquele que marcou e está vivo na memória de todos os brasileiros”, conta Chambinho.

A faixa de programação “Papo Sonoro” consiste em um encontro com artistas de diferentes gerações e trajetórias, sempre guiado pela música, histórias da carreira, experiências e inspirações.

História

Nivaldo Expedito nasceu em São Paulo no dia 07 de junho de 1980. Aos 8 anos de idade mudou-se com a família para a cidade de Jaicós, Piauí, onde aprendeu os primeiros acordes na sanfona, com seu avô Zezinho Barbosa, que trabalhava como afinador de sanfona. A mudança proporcionou um maior conhecimento de suas raízes nordestinas e deu a Chambinho a oportunidade de estar próximo dos velhos sanfoneiros, levando-o a tomar gosto pelo autêntico forró.

Retornando a São Paulo, Chambinho, já com 14 anos, morava na Zona Sul da cidade e trabalhava como office boy. Com seu primeiro salário comprou um teclado e com o segundo adquiriu um cavaquinho. No colégio onde estudava tinha muitas influências musicais de festivais, com apresentações de samba, hip hop e rock. “Me parece que eu entrei num caldeirão cultural, vinha informação de todo canto. Os meus vizinhos tocavam a moda da viola, no colégio tinha o pessoal do hip hop e os rockeiros, até que eu conheci um grupo de samba”, conta

Chambinho se aproximou do samba e também do forró universitário. Não demorou muito até que fez seu primeiro trabalho como integrante da Banda Caiana, com a qual gravou dois CDs. Em seguida, acompanhou a Banda de Pífanos de Caruaru, com a qual gravou o CD “No Pátio do Forró”, premiado pelo Prêmio Tim e pelo Grammy Latino. Também compôs o Trio Zabumbão e esteve ao lado de grandes nomes do Forró como Família Gonzaga, Anastácia e o grande humorista João Cláudio Moreno.

Hoje, Chambinho trabalha em sua carreira solo, e tem em seu repertório músicas autênticas do Nordeste, como o baião, o xote, o xaxado, o coco e o arrasta-pé.

SERVIÇO

Dia 13/06 (domingo) às 17h

[Papo Sonoro] – Chambinho do Acordeon

Onde: no site https://www.cineteatrosaoluiz.com.br/ e canal de Youtube do Cineteatro São Luiz https://www.youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza

Foto: divulgação

0
Rodrigo Kawasaki

Rodrigo Kawasaki

Editor-chefe da Público A.