[PÚBLICO A SAÚDE] Dia do Fisioterapeuta: Especialista esclarece relação entre dor de cabeça e na coluna

Compartilhe Essa notícia

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

Nesta quarta-feira, 13 de outubro, é comemorado o Dia do Fisioterapeuta e para compartilhar a importância da profissão,  Kalina Queiroz, Coordenadora do serviço de Fisioterapia do Hospital São Camilo Fortaleza esclarece a relação entre dor de cabeça e dor na coluna, um desconforto que atinge pelo menos 70% da população, segundo a Sociedade Brasileira de Cefaleia.

Apesar de parecer que não há relação direta, alguns problemas na coluna podem ser os causadores da dor de cabeça. Isso acontece porque quando existe alguma alteração na coluna cervical, a tensão acumulada nos músculos da parte superior das costas e do pescoço leva o estímulo doloroso para o cérebro, que reage com o sintoma. Nesse caso ela é conhecida como cefaleia tensional. Alguns exemplos de problemas de saúde que podem causar dor de cabeça são: Tensão muscular devido ao cansaço e ao estresse, desvio na coluna, má postura, excesso de uso de celulares e tablets.

Segundo Kalina Queiroz, essa relação são alterações que levam ao desequilíbrio nas forças de sustentação da cabeça, gerando compensações que podem comprometer a biomecânica da região do pescoço, causando dor de cabeça. “Muitas vezes a dor de cabeça pode ser confundida com a enxaqueca porque elas geram sintomas semelhantes, a dor de cabeça com origem em problemas de coluna são dor que iniciam ou que pioram com os movimentos do pescoço, causam sensação de queimação ou formigamento nos ombros, braços, mãos e pescoço e aumento da sensibilidade na região da nuca, que não estão presentes em um quadro de enxaqueca”, explica.

A fisioterapeuta aconselha procurar um médico quando a dor de cabeça for intensa e persistente “por exemplo, quando a dor começa ou piora quando movimenta o pescoço, quando ela se torna cada vez mais frequente, quando, além da dor de cabeça, há sensação de queimação ou formigamento no pescoço, ombros, braços ou mãos, é preciso buscar ajuda médica”, afirma.

Para aliviar a dor de cabeça causada pela dor na coluna, Kalina indica banho relaxante, deixando o jato de água cair na região da nuca, uso de compressa morna na região do pescoço e dos ombros, deixando atuar por pelo menos 15 minutos e alongamento da musculatura do pescoço e ombros.

“Em caso de dores intensas, o ideal é buscar ajuda de um fisioterapeuta para que ele inicie o tratamento adequado, utilizando técnicas, como mobilização das vértebras da coluna, da primeira costela, além de exercícios e liberação da musculatura tensionada, que ajudam a reequilibrar as forças que mantêm o bom posicionamento do pescoço e da cabeça, evitando assim a dor de cabeça de origem cervicogênica”, explica Kalina Queiroz.

Foto: divulgação

Rodrigo Kawasaki

Rodrigo Kawasaki

Editor-chefe da Público A.