[PÚBLICO A TURISMO] Mercado em alta: CNC estima crescimento de até 16,7% no turismo no segundo semestre de 2021

Compartilhe Essa notícia

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

O crescimento do turismo aquece a movimentação nos restaurantes e bares do Estado

De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a expectativa é que a partir do segundo semestre de 2021, haja um aquecimento no segmento. Estima-se que o setor de turismo brasileiro tenha um crescimento de 16,7% na sua receita, se comparado a dados do ano passado que registraram uma queda de 36,6%.

Segundo o relatório do Ministério do Turismo (MTur), Fortaleza foi uma das cidades mais buscadas pelos viajantes em 2021. O Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC), classificou o Ceará como um dos destinos mais seguros para viagens. Muitos aspectos da retomada do turismo no Ceará, se dão pelos protocolos estabelecidos pelo Governo do Estado e pelo adiantado na vacinação da população. O Ceará já vacinou, com a primeira dose, 24,8% da sua população. Atualmente, o Estado está no páreo para ser o primeiro a imunizar 100% dos moradores.

Com esse momento de retomada econômica muitas empresas esperam um crescimento considerável no volume de vendas, tanto para o consumo presencial, dentro das especificações sanitárias, quanto para delivery. “Para o HRC Fortaleza estamos com uma expectativa de aumento de 25% na quantidade de vendas a partir do mês de julho”, afirma Samuel Sicchierolli, presidente da VCI – A VCI é a empresa proprietária do Hard Rock Café Fortaleza e de mais 8 projetos de hotéis e resorts da marca Hard Rock Hotel.

Bares e restaurantes

Com a retomada da economia, ainda caminhando a passos lentos, outros setores também podem registrar um crescimento considerável se fomentados pelo turismo. Mas a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), no Ceará, ainda está cautelosa no que diz respeito à retomada desse segmento. “Para o segundo semestre de 2021 tem uma expectativa que, com o avanço da vacinação, a gente volte um pouco mais à normalidade”, comenta Taiene Righetto, presidente da Abrasel no Ceará.

Para que haja uma retomada consistente da economia no Brasil, é necessário seguir protocolos de higienização e de distanciamento social de cada Estado, além de incentivar a vacinação da população em geral. “[Seguir] os protocolos são a melhor forma de manter o funcionamento dos restaurantes”, afirma Taiene Righetto. A volta da movimentação em bares e restaurantes vem para abrandar as perdas causadas pela pandemia do covid-19.

Pequenas e grandes empresas localizadas no Ceará estão esperançosas em uma retomada da movimentação nos estabelecimentos, e para isso seguem rígidamente as regras impostas pelo Governo do Estado. A respeito disso, Samuel Sicchierolli, presidente da VCI, afirma que existe uma alta expectativa de uma maior movimentação, dentro dos limites sanitários, durante os horários de funcionamento do HRC Fortaleza.

“Estamos apostando que a economia no setor vai dar uma guinada positiva. Para o segundo semestre de 2021, contratamos mais funcionários, atualmente a equipe é composta por 88 pessoas. Um dos principais objetivos do HRC Fortaleza é ser uma empresa que gera mais empregos de qualidade e que oferece um atendimento de excelência para os nossos clientes”, afirma Samuel Sicchierolli.

Sendo um dos restaurantes com mais personalidade instalados na capital cearense, o HRC é considerado a principal referência dentro da temática do rock. Para incentivar o turismo responsável, o estabelecimento segue todas as normas protocoladas pelo governador Camillo Santana.

Foto: Foto retirada do Google

Rodrigo Kawasaki

Rodrigo Kawasaki

Editor-chefe da Público A.