[PÚBLICO A TURISMO] Mês de julho deve ser de destaque para o setor aéreo brasileiro

Compartilhe Essa notícia

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

Após bons resultados durante os últimos meses, as empresas aéreas brasileiras planejam ampliar suas operações no Brasil. Azul, Gol e Latam – as maiores em operação atualmente – anunciaram suas expectativas para julho. A primeira companhia, por exemplo, informou que irá operar em 50 novas rotas durante a temporada de inverno. Já a Gol irá ampliar em até 80% a capacidade operacional nos próximos três meses. A Latam inaugura 10 novas rotas ainda em julho e ampliará em 34% os voos diários no mesmo mês.

De acordo com o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, o crescimento no número de operação das empresas se deve ao aumento no número de pessoas vacinadas no país. “Isso é reflexo da ampliação da vacinação em nosso país, permitido pelo governo do presidente Jair Bolsonaro. Temos trabalhado dia e noite para retornarmos o nosso setor a níveis cada vez melhores aos registrados anteriormente”, destacou.

O aumento no número de voos reflete diretamente na movimentação de passageiros nos aeroportos do país. Os terminais da Rede Infraero, por exemplo, devem receber cerca de 3,5 milhões de viajantes durante o mês de julho. Segundo eles, o número representa um aumento de 284% em relação ao mesmo período do ano passado, quando mais de 900 mil pessoas embarcaram e desembarcaram nos terminais da empresa, que contempla terminais como o de Congonhas (SP) e Santos Dumont (RJ).

Em Brasília (DF), a Inframerica, concessionária do aeroporto da capital federal, estima um aumento de 270% no fluxo de passageiros. Ao todo, 950 mil viajantes devem passar pelo terminal até o fim do mês. Em Alagoas, em apenas um final de semana, passaram pelo local mais de 6,1 mil passageiros. Em Belo Horizonte, o terminal disponibilizou 322 voos extras, totalizando 5 mil voos e alta de 20% na comparação com junho. A expectativa é de que 35 mil passageiros passem pelo aeroporto mineiro.

TURISMO RESPONSÁVEL – O Ministério do Turismo recomenda uma série de medidas para uma viagem segura, por meio do Selo “Turismo Responsável”, iniciativa que estabelece boas práticas de biossegurança para 15 atividades do setor. A medida define protocolos específicos para a prevenção da Covid-19 e busca auxiliar na retomada segura das atividades tanto para turistas quanto para trabalhadores. O Selo está disponível para meios de hospedagem, parques temáticos, restaurantes, cafeterias, bares, centros de convenções, feiras, exposições, guias de turismo, entre outros, e pode ser obtido de maneira gratuita e virtual pelo site.

Fonte: MTur por Victor Maciel – Foto: Ministério do Turismo

 

Rodrigo Kawasaki

Rodrigo Kawasaki

Editor-chefe da Público A.