[PÚBLICO A TURISMO] Oito em cada sete empresas do setor de turismo vendem pela internet

Compartilhe Essa notícia

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

O turismo foi a atividade que mais se digitalizou durante a pandemia de Covid-19. Atualmente, oito de cada sete pequenos negócios (85%) vendem pela internet, o que posiciona o setor acima da média de empresas dos mais diferentes ramos que comercializam seus produtos e serviços de forma digital, no patamar de 67%. Os dados são da 11ª Pesquisa de Impacto da Pandemia do Coronavírus nas Micro e Pequenas Empresas, realizada pelo Sebrae em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, avalia que a aposta nas vendas digitais foi uma das formas encontradas pelo setor para se reinventar, diante dos impactos da pandemia de Covid-19. “Temos um setor de turismo muito forte e criativo no Brasil, que já demonstrou sua capacidade de se reinventar e de se recuperar, mesmo diante de todos os desafios impostos pela pandemia. Nesse sentido, as novas tecnologias foram fundamentais em um cenário de tantas restrições, dando lugar a novos canais para se chegar ao público”, comenta Machado Neto.

As empresas do setor de turismo ampliaram a aposta pelas vendas digitais de 73%, em maio de 2020, para 85%, em março deste ano. Desta forma, se posicionaram à frente das demais atividades, como a de pet shops, segunda colocada na pesquisa, com 79% de suas empresas comercializando pela internet.

O presidente do Sebrae, Carlos Melles, conta que o forte investimento no mundo digital fez com que 48% das empresas do setor de turismo tivessem mais da metade de seu faturamento do comércio eletrônico. “A pandemia fez com que os pequenos negócios se vissem forçados a comercializar seus produtos pela internet e os setores mais atingidos absorveram essa necessidade, como o Turismo e a Economia Criativa”, explica.

Fonte: MTur por Amanda Costa – Foto: CAU/RS

Rodrigo Kawasaki

Rodrigo Kawasaki

Editor-chefe da Público A.