Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

[PUBLICOA EDUCAÇÃO] Fortaleza é a 3ª capital do Brasil com maior número de matrículas de creche, segundo Censo Escolar

Compartilhe Essa notícia

Mais de 25,5 mil crianças de seis meses a três anos de idade compõem a terceira maior Rede Municipal de Ensino do Brasil quando se fala na etapa creche. Atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro, Fortaleza está entre as líderes nacionais no segmento, de acordo com informações do Censo Escolar 2023, realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A série histórica de matrículas mostra que Fortaleza aumentou em 141% o número de estudantes de creche desde 2012, quando havia 10.593.

Desde 2021, foram criadas 7.109 novas vagas para estudantes do berçário ao infantil III, anos que compõem a etapa creche. “Este período escolar é fundamental para o desenvolvimento integral das crianças, pois oferece um ambiente rico em estímulos que promovem a aprendizagem, a curiosidade e o desenvolvimento de habilidades cognitivas, sociais, emocionais e motoras”, explica a coordenadora de educação infantil da Rede Municipal de Ensino, Aline Gomes.

Reginaldo Freitas, pai dos alunos Abner (Infantil III) e Átila (berçário), matriculados no CEI Maria Dalva dos Santos, compartilha que aguardava vaga em outra unidade da Rede Municipal de Ensino quando veio a possibilidade de realizar as matrículas no CEI localizado no bairro Pirambu. “Assim que as atividades do CEI começaram, Abner foi matriculado na turma de sua idade. Já o caso do Átila também foi rápido, logo nos chamaram. Temos muita confiança no trabalho que está sendo feito, vemos que é importante essa vivência deles com outras crianças em atividades que despertam a imaginação e a criatividade”.

Política pública
Aline Gomes explica que os números positivos são resultado de uma política pública que atua em diversas frentes. “Além da ampliação de vagas, tivemos a criação de um sistema de Registro Único preparado para mapear as demandas de vagas por bairro da Cidade, construindo as creches nos locais de maior demanda da população”, explica a coordenadora.

“Tivemos a criação e fortalecimento do sistema de busca ativa, garantindo que nenhuma criança matriculada fique sem frequentar as aulas e que nenhuma vaga fique ociosa. Temos ainda uma política de formação continuada dos profissionais que atuam na educação infantil, com práticas pedagógicas qualificadas, garantindo os direitos de crianças e bebês matriculados na educação infantil. Esse conjunto de fatores contribui para a consolidação de um trabalho de qualidade reconhecido pela população com o aumento da demanda por vagas na etapa creche”, resume Aline.

Desde 2021, a Prefeitura inaugurou 32 novos Centros de Educação Infantil (CEIs). Outros 12 estão em construção e mais 11 terão obras iniciadas em breve. Além das novas unidades, oito creches passaram por requalificação nos últimos quatro anos. Assim, o parque escolar de Fortaleza soma 186 CEIs, um crescimento de 103,3% em relação ao ano de 2012, quando havia 90 unidades do tipo. Outras 112 creches parceiras estão credenciadas à Rede Municipal de Ensino, reforçando a oferta e o atendimento.

Foto: Alcides Freire

Picture of Rodrigo Kawasaki

Rodrigo Kawasaki

Editor-chefe da Público A.