Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

[PUBLICOA EVENTOS] Fórum sobre o mercado de rochas ornamentais acontece hoje (9) no Centro de Eventos

Compartilhe Essa notícia

Teve início ontem (8) e segue até sexta-feira (10) a sétima edição da Fortaleza Brazil Stone Fair (FBSF), uma das maiores feiras de rochas ornamentais do mundo. O evento acontece no Centro de Eventos do Ceará e deve gerar mais de US$ 20 milhões em negócios.

Durante a programação de hoje (9) acontece o 4º Fórum do IBRO – Instituto Brasileiro das Rochas Ornamentais – que terá como tema “Pensando o setor em 2068”. Entre os debatedores estarão o alemão Peter Becker, considerado uma das principais referências mundiais no setor de rochas naturais; Álvaro Abreu, idealizador da Cachoeira Stone Fair e do Centro Tecnológico do Mármore e Granito (CETEMAG), ambos localizados no Espírito Santo; e Tales Pena Machado, presidente do Centro Rochas. O Fórum será realizado das 15h20 às 16h50.

Atualmente, o Ceará é o terceiro maior exportador de rochas ornamentais do Brasil, com cerca de R$200 milhões (US$40 milhões) exportados em 2022, sobretudo em blocos para a Itália e China e chapas polidas para os EUA. O Estado também é o principal fornecedor de matéria prima bruta para o Espírito Santo, principal exportador brasileiro, com volumes que correspondem a aproximadamente R$250 milhões anualmente.

“O Ceará é a principal fronteira dos quartzitos, que são muito resistentes à abrasão, destacando-se o Taj Mahal que é a principal grife mundial das pedras naturais, além do Perla Venata e da Perla Santana”, frisa Carlos Rubens Alencar, presidente do Sindicato das Indústrias de Mármores e Granitos do Estado do Ceará (Simagran) e organizador do evento.

A mineração das rochas ornamentais no Ceará também contribui para o desenvolvimento do interior do Estado, gerando emprego e renda na zona rural nas cidades de Uruoca, Santa Quitéria, Itaitinga, Massapê, Santana do Acaraú, São Gonçalo, Sobral, Coreaú, Morrinhos, Banabuiú, Mombaça, Aiuaba, Canindé e Granja. “As perspectivas de crescimento para esses municípios e, consequentemente, para o Estado são excelentes. Estamos avançando na logística de transportes de grande volume e, com isso, reduzindo os custos, o que irá atrair novas indústrias e possibilitar o envio de peças beneficiadas, já não mais em estado bruto, para outros estados e países.

Outro diferencial das rochas do Ceará está na questão da sustentabilidade, que utiliza tecnologias mais avançadas, sem utilização de explosivos e com planos de recuperação das áreas degradadas em consonância com os centros mais avançados.

Cerca de 75% dos produtos da cadeia produtiva de mármores e granitos destinam-se às obras civis, o que inclui as obras públicas. “É um material resistente, de fácil manutenção, de qualidade indiscutível e beleza impressionante. As rochas ornamentais cearenses são o que temos de melhor em revestimento em todo o mundo”, conclui o presidente do Simagran.

Saiba mais sobre a FBSF e a programação de hoje

A FBSF está apresentando as principais novidades do setor e mostrar todo potencial da cadeia produtiva de mármores e granitos cearenses, aumentando a sinergia entre arquitetos, engenheiros, construtores, decoradores e designers, principalmente.

Com cerca de 40 expositores, entre eles Quatzblue, Vermont Mineração, Mineração São Luiz e Granos, o evento deve gerar mais de US$ 20 milhões em negócios, segundo Carlos Rubens Alencar, presidente do Sindicato das Indústrias de Mármores e Granitos do Estado do Ceará (Simagran). “A FBSF vai mostrar para o mundo as belezas das rochas cearenses e fomentar ainda mais a economia local”, complementa Carlos Rubens.

A programação da FBSF conta  com reuniões de negócios, troca de experiências, abertura de mercado e lançamentos de novos materiais, equipamentos e livros, além de palestras com profissionais de referência, como a arquiteta e urbanista Miriam Runge, especialista em neuroarquitetura, técnica que consiste na aplicação de princípios fundamentais de neurociência em projetos arquitetônicos e seus processos com o intuito de criar ambientes que promovam a felicidade e o bem-estar, entre outros índices subjetivos.

A palestra da Miriam Runge sobre “Design biofílico e as rochas” acontece hoje (9), às 17h. O Design biofílico é uma técnica que visa incorporar elementos naturais aos ambientes. As rochas são muito utilizadas neste cenário por unir beleza, sofisticação, exclusividade e durabilidade. No evento, Miriam Runge ainda lançará o livro de sua autoria “Tampos e Pedras”.

A FBSF 2023 é uma realização do Sindicato das Indústrias de Mármores e Granitos do Estado do Ceará (Simagran); com a parceria do IEL, Sesi, Senai, Fiec, CNI e Sebrae; apoio institucional do Ibro, Crea e CAU e promoção da Ikone.

Foto: Alison Castro

Rodrigo Kawasaki

Rodrigo Kawasaki

Editor-chefe da Público A.