Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

[PUBLICOA EVENTOS] Prêmio RioMar Mulher 2024: conheça as 10 personalidades reconhecidas da 8ª edição

Compartilhe Essa notícia

“A conquista de uma abre caminhos pra todas” é o slogan da 8ª edição do Prêmio RioMar Mulher, que, neste ano, celebra a força do protagonismo feminino. Promovido pelo Grupo JCPM e pelo RioMar Fortaleza, o evento reconhece e homenageia 10 relevantes mulheres, que vivem no Ceará, destacando não apenas suas conquistas individuais, mas sobretudo o impacto que suas atuações promovem na comunidade do entorno e na sociedade como um todo. Realizado sempre no mês de março, em alusão ao Dia Internacional da Mulher, o evento de “coquetel e celebração de homenagens” esse ano ocorrerá no dia 13/03, no Teatro RioMar Fortaleza, às 19h, com entrada exclusiva para convidados e a presença do presidente do Grupo JCPM, João Carlos Paes Mendonça.

 

As homenageadas deste ano são: Adriana Forti (Saúde), Dodora Guimarães Esmeraldo (Arte & Cultura), Fernanda Cavalieri (Trabalho Social), Lêda Maria Souto (Comunicação), Luma Andrade (Educação), Márcia Cavalcante (Arquitetura & Design), Onélia Leite Santana (Gestão Pública), Renata Paula Santiago (Economia & Negócios), Rena Gomes Moura (Justiça & Cidadania) e Silvania Meire de Deus Costantini (Moda).

 

O troféu do 8º Prêmio RioMar Mulher entregue às homenageadas tem o design assinado pelo artista cearense Igor Sabá. Com design exclusivo, ele atualiza elementos presentes na edição anterior, que traz como inspiração as formas femininas, utilizando entre os materiais a folha da carnaúba, típica do Ceará.

EXPOSIÇÃO RIOMAR MULHER

Assim como nos anos anteriores, o público também terá a oportunidade de conhecer e se inspirar nas histórias e trajetórias das agraciadas por meio da Exposição RioMar Mulher, que poderá ser visitada de 13 a 31 de março, no Piso L2 do RioMar Fortaleza, em frente à loja Zara. O espaço projetado contará com fotos, assinadas por Igor de Melo, narrativas e vídeos de cada homenageada, produzidas pela Terravista 360. Além disso, também em alusão ao mês da mulher, o RioMar Fortaleza contará com um selfpoint interativo no mall, como forma de estimular a ideia de que a conquista de uma abre, de fato, caminhos pra todas.

SOBRE O PRÊMIO RIOMAR MULHER

A premiação começou a ser realizada na cidade de Fortaleza no ano de 2015 e já reconheceu 71 importantes mulheres, entre elas: Izolda Cela, Cacique Pequena, Maria da Penha, Luciana Dummar, Ticiana Rolim, Mariana Lobo, Socorro França, Dora Andrade, Glória Marinho, Rossicléa, Fernanda Pacobahyba, Adísia Sá, Patrícia Saboya, Ana Miranda, Riane Azevedo e Joana Ramalho, entre outras.  (Lista completa abaixo).

SAIBA MAIS SOBRE AS HOMENAGEADAS NO PRÊMIO RIOMAR MULHER EM 2024:

Adriana Forti (Saúde): com especialidade em endocrinologia, Adriana traçou uma carreira trabalhando com diabetes, iniciando, como Professora da Faculdade de Medicina, com pesquisas experimentais. Com o aval do Governo Estadual, conseguiu implantar no Estado um plano de controle do Diabetes e Hipertensão, coordenando um trabalho para mapear os casos no Ceará. Fundou e dirigiu por mais de 30 anos o Centro Integrado de Diabetes e Hipertensão (CIDH), exemplo no Brasil. É a primeira mulher a assumir a presidência nacional da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e da Sociedade Brasileira de Diabete.

 

Dodora Guimarães (Arte e Cultura): desde 1982 é curadora e consultora de artes. Fundou em 1983 a Arte Galeria, considerada um divisor de águas na cena artística e cultural do Ceará. A primeira galeria de arte contemporânea, de Fortaleza, realizou exposições de proeminentes artistas da vanguarda brasileira. Dirigiu o Centro de Artes Visuais Raimundo Cela (de 1994 a 2006) e foi curadora do Sobrado Dr. José Lourenço (de 2007 a 2015), ambos, órgãos da Secult Ceará. Dodora é diretora presidente do Instituto Sérvulo Esmeraldo, espaço responsável por salvaguardar a memória e as obras do artista (in memoriam).

 

Fernanda Cavalieri (Trabalho Social): pedagoga e professora, mãe de gêmeos autistas e ativista na defesa de projetos de inclusão para pessoas diagnosticadas com o Transtorno do Espectro Autista (TEA), Fernanda é uma das fundadoras da Associação Fortaleza Azul (FAZ), em 2015.  A Fundação procura mudar a realidade dos autistas por meio da conscientização e da luta pela garantia de seus direitos.  O nome “fortaleza” veio de seu significado literal: unir forças. O trabalho social envolve atendimentos, palestras, eventos, rodas de conversa, oficinas e acolhimento para mais de 300 famílias mensalmente. Por seu trabalho incansável, ela recebeu em 2022 o título de Cidadã Fortalezense.

Lêda Maria Souto (Comunicação): uma das mais prestigiadas e queridas colunistas do Ceará, Lêda já chegou a cursar Pedagogia, Cinema em outros estados e país, mas a vocação falou mais alto. Na profissão de jornalista, bebeu de todas as fontes indo de editora de moda a editora policial. É também poeta, pensadora, criadora e fazedora de ideias. Publicou livros no Brasil e no Exterior. Sua longa carreira traz registros nos Diários Associados, na TV Jangadeiro e TV Verdes Mares, e no Jornal Diário do Nordeste. Atualmente, está no Jornal O POVO, onde também empresta sua voz para as notícias na rádio O POVO CBN e para as diversas plataformas do grupo de comunicação.

Luma Andrade (Educação): ela é a primeira travesti do Brasil a conquistar o título de docência, doutorado e pós-doutorado. Entre as conquistas, estão a diretoria do Instituto de Humanidades da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira – UNILAB. Além do Prêmio Educando Pela Diversidade Sexual, pelo Senado Federal, e do Prêmio Internacional Stonewall 50 anos. É autora do livro Travestis nas Escolas: Assujeitamento e Resistência a Ordem Normativa e Organizadora do E-BOOK: Diversidade Sexual, Gênero e Raça: Diálogos Brasil-África. No Dia Internacional da Mulher, 8 de março de 2010, foi a primeira mulher travesti no Ceará a conseguir o nome social.

Márcia Cavalcante (Arquitetura & Design): é arquiteta com atuação em três áreas: arquitetura de edificações, arquitetura de interiores e planejamento e projetos urbanísticos. Mestre em Engenharia Civil e doutora em Arquitetura e Urbanismo, atualmente, é professora do curso de Arquitetura, Urbanismo e Design (DAUD) da Universidade Federal do Ceará (UFC). Uma de suas contribuições mais relevantes é o livro “Edifícios de Apartamentos em Fortaleza: universidades e singularidades”, que trata da história de 50 anos da evolução urbana de Fortaleza a partir das formas arquitetônicas.

Rena Gomes Moura (Justiça e Cidadania): é graduada em Direito pela Universidade Federal do Ceará (UFC), especialista em Enfrentamento à violência contra crianças e adolescentes (USP), pós-graduada em Cidadania, Direitos Humanos e Segurança Pública (UFC) e mestre em Políticas Públicas (UECE). Delegada de Polícia Civil do Ceará, em 2011, foi nomeada delegada titular da Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente, onde contribuiu na CPMI Mista do Congresso Nacional, que investigava a exploração sexual de crianças e adolescentes em todo Brasil. Permaneceu por 11 anos à frente da Delegacia de Defesa da Mulher de Fortaleza e acompanhou a implantação da Lei Maria da Penha no Estado do Ceará, considerado o maior marco legislativo na defesa e proteção dos direitos das mulheres vítimas de violência doméstica no País. Hoje, trabalha com a proteção da pessoa idosa e pessoa com deficiência.

Renata Paula Santiago (Economia e Negócios): com 30 anos de carreira profissional, a economista construiu uma sólida carreira em grandes empresas nacionais e multinacionais, como Jornal O POVO, Vicunha Nordeste, Têxtil Bezerra de Menezes, J. Macedo Alimentos e Agripec/Nufarm. Outro importante marco na sua trajetória foi a fundação o Movimento IBEF Mulher. O resultado expressivo do trabalho, a levou a assumir a presidência do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (IBEF Ceará), onde se tornou a primeira mulher a ocupar essa posição em 35 anos de existência da instituição. Atualmente, ocupa o cargo de Diretora Administrativa Financeira da BSPAR Incorporações, no qual está há 13 anos.

Onélia Santana (Gestão Pública): tem em sua formação graduação em Letras – Língua Portuguesa pela URCA, psicopedagoga clínica e institucional pela Unichristus, com MBA em Administração Pública: Planejamento, Gestão e Finanças pela PUC. É formada em Liderança Executiva em Desenvolvimento da Primeira Infância (Harvard) e em Políticas Públicas para o Desenvolvimento da Primeira Infância (Insper-SP). Entre 2015 e 2022, esteve como primeira-dama do Ceará, sendo idealizadora do Programa Mais Infância Ceará. Desde de 2015, preside o Comitê Intersetorial das Políticas de Desenvolvimento Infantil do Ceará. Atualmente, ocupa a Secretaria da Proteção Social do Estado do Ceará. Entre suas agendas está a implementação de políticas públicas para crianças, por considerar a fase da infância o alicerce para a formação integral de todo o cidadão.

Silvânia de Deus (Moda): pioneira na moda autoral cearense, suas cores, estampas e modelagem são únicas, assim como ela, que há mais de 30 anos dedica-se à moda autoral, independente, colaborativa, à autoestima feminina, à economia criativa e à Praia de Iracema. Criativa e talentosa, além de possuir um estilo próprio de moldar, a estilista é conhecida por criar peças versáteis e com múltiplas formas de usar. Levou suas marcas para as passarelas de eventos renomados, como o Dragão Fashion Brasil. Hoje, além da marca Sil, assina a Nêga Assanhada e amplia o espaço para outros criativos do Estado com a Casa Iracemar, um lugar de encontro da moda, gastronomia e outras artes.

Conheça as personalidades femininas reconhecidas nas edições anteriores

2023 – Almira Gomes / Cacique Pequena / Fernanda Pacobahyba / Gaída Dias / Joselma Oliveira / Lenise Queiroz Rocha / Nailde Pinheiro / Neuma Figueiredo / Regina Barbosa / Riane Azevedo

2020 – Ana Miranda /Celina Hissa / Fátima Dourado / Inês Melo / Joana Ramalho / Manuela Nogueira / Márcia Travessoni / Regina Costa e Silva / Rosa Mendonça / Zilma Gurgel Cavalcante.

2019 – Adísia Sá / Ana Maria Studart / Ana Lúcia Bastos Mota / Consuelo Dias Branco / Denise Sahd / Guaraciara Barros Leal / Islane Verçosa / Maria Vital da Rocha / Patrícia Saboya / Rossicléa (Valéria Vitoriano).

2018 – Ada Pimentel / Amelinha (Bibiana Colares) / Ana Márcia Diógenes / Annette de Castro / Ethel Whitehurst / Glória Marinho / Lisiane Paiva / Márcia Machado / Telma Aguiar / Zelma Madeira.

2017 – Águeda Muniz / Anamaria Cavalcante e Silva / Dora Andrade / Emmir Nogueira / Fátima Veras / Gorete Arruda / Jaqueline Fiúza / Maria Lúcia Negrão / Neila Fontenele / Socorro França / Yolanda Queiroz (in memorian).

2016 – Amália Simonetti / Almerinda Maria / Lúcia Alcântara / Maria José Lopes / Mariana Lobo / Nicolle Barbosa / Olga Espíndola / Rosiane Limaverde / Samantha Marques / Tane Albuquerque.

2015 – Andréa Maria Alves Coelho / Cláudia Leitão / Glaura Férrer / Ignez Fiúza / Izolda Cela / Liana Thomaz / Luciana Dummar / Maria da Penha / Solange Almeida / Ticiana Rolim.

SERVIÇO

8° Prêmio RioMar Mulher

Dia 13 de Março

Às 19h

Teatro RioMar Fortaleza (End: R. Des. Lauro Nogueira, 1500 – 3001 – Papicu)

Acesso restrito para convidados

Foto: divulgação

Picture of Rodrigo Kawasaki

Rodrigo Kawasaki

Editor-chefe da Público A.