[PÚBLICOA SAÚDE] Saiba como combater o colesterol alto, doença que acomete 4 em cada 10 brasileiros

Compartilhe Essa notícia

Quatro em cada 10 brasileiros têm colesterol alto, segundo o Ministério da Saúde. Mas afinal, o que é o colesterol para o senso comum? Ele é um conjunto de gorduras fundamentais para o nosso organismo realizar algumas funções, como a produção de alguns hormônios e ser constituinte das membranas celulares. Sendo assim, fica fácil entender que necessitamos dele, porém, é preciso ingeri-lo com moderação, mantendo as taxas regulares.

Existem dois tipos de colesterol: o HDL, conhecido como o “colesterol bom”, e o LDL, chamado de “colesterol ruim”. “Quando o HDL e o LDL ficam desequilibrados em nosso organismo, o colesterol passa a ser um fator de risco vascular, aumentando a incidência de AVC, além de morte súbita e doenças coronarianas. Anualmente, em nosso país, as doenças cardiovasculares são as principais causas de óbitos registrados. Essas doenças estão associadas a diversos fatores de risco, como diabetes, obesidade, aumento do colesterol, tabagismo e pressão alta”, destaca o Dr. Daniel Kendler, docente do Idomed, endocrinologista e presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes (Regional RJ).

Ele afirma, ainda, que por incrível que pareça, a hereditariedade também pode determinar um colesterol alto mesmo em indivíduos que tenham hábitos saudáveis. “É a chamada hipercolesterolemia familiar”, comenta Dr. Daniel Kendler destacando que no dia 8 de agosto é celebrado o Dia Nacional de Prevenção e Controle ao Colesterol e é importante a sociedade entender melhor sobre a doença que pode ser controlada de maneira prática.

Como controlar o colesterol?

Para controlar o colesterol, Daniel Kendler dá algumas dicas: “Em primeiro lugar a pessoa deve procurar um médico para avaliar as suas taxas de colesterol no sangue, já que o seu aumento é, na maioria das vezes, assintomático; parar de fumar; ingerir bebidas alcoólicas com moderação; ter uma alimentação saudável; fazer exercícios físicos regularmente; realizar exame de sangue uma vez por ano e, se preciso, fazer uso de medicação prescrita por um especialista”.

Segundo o endocrinologista, além de praticar exercícios físicos, também podemos combater o colesterol alto por meio da alimentação, reduzindo o consumo de gorduras saturadas.

Foto: divulgação

Rodrigo Kawasaki

Rodrigo Kawasaki

Editor-chefe da Público A.